10 maio, 2010

Dia 3: A que te deixa feliz




A chuva cai torrencialmente, escorrendo de camadas negras de nuvens. As pessoas passam, carregadas com sobretudos cinzentos e pretos que lhes pendem dos ombros, dando-lhes um ar cabisbaixo. Os olhos cravam-se no chão. O unico sítio para onde poderiam olhar, aliás, não estivesse o céu escondido pelos grandes pedaços de plástico a que chamam de guarda-chuva.

É então que ela surge, por entre essa panóplia de gentes sem rosto. Vem descalça,o cabelo desgrenhado, as roupas fininhas coladas ao corpo. Não parece importar-se. Olha o céu com a alegria de uma criança, e dança, como se não houvesse mais ninguém senão ela. Os que passam olham-na com desdém. "Um sorriso é a coisa mais barata que existe, e pode mudar a vida de uma pessoa", disseram-me um dia. E ali estava ela, a sorrir. A encher a rua com o arco-iris das suas vestes rodopiando, a encher o dia com o calor da sua presença, da sua simplicidade.

E dança infinitamente, celebrando cada gota de chuva, cada sopro do vento, cada segundo de vida.

para a Nessy

3 comentários:

Néné disse...

oh oh oh :')
Que lindo Bekyrebeky !
Fiquei sem palavras perante esta tua magia de misturar as palavras certas.
És uma luz muito forte em mim, amo-te

Danny disse...

muito bonito o texto :)

Rui Dniel disse...

os textos estão muito bons!
ah o comentário foi só para saberes que já os li! Quando é que fazes mais? quero ler mais textos feitos por ti!!!!!!!! ass: Rui Daniel