01 outubro, 2009

Lisboa

Fiz no fim-de-semana passado uma viagem até Lisboa. Foi a primeira vez que lá fui sem pais, professores ou qualquer outro adulto a organizar a estadia, portanto tive uma perspectiva completamente diferente daquela que até agora tive dessa cidade.

A primeira coisa a notar é a forma da cidade. Ao contrário do Porto, que é uma espécie de bolinha, Lisboa é comprida - assim como uma lagartixa. Ou seja, tudo em Lisboa é longe, e se se quiser ir a algum lado tem SEMPRE de se apanhar um autocarro, metro, comboio ou eléctrico, ou, por vezes, dois ou três destes transportes combinados. Tendo em conta que cada viagem custa quase 1,5€, gasta-se dinheiro em Lisboa. Para além de que à custa de não podermos andar, ficaríamos balofos se lá vivêssemos.

Em seguida há que notar que as pessoas em Lisboa não falam, sussurram. É verdade, os Lisboetas falam tão baixinho que, se formos no metro, não conseguimos ouvir as conversas das pessoas que vão atrás de nós. Este facto torna as viagens muito monótonas, para além de que nos deixa constrangidos sempre que, sem querer, nos esquecemos de fazer um esforço para ser como eles, e nos rimos normalmente, o que a eles soa como um riso histérico e abusivo. Para reforçar a ideia, faço ainda notar que, se estivermos a almoçar no Mcdonalds de Belém, não ouvimos risos ou gritos de crianças, o que, tendo em conta que este fica ao lado de um parque infantil, é, no mínimo, assustador.

Por fim, se um bêbedo entrar no autocarro em que viajam, ninguém mete conversa com ele!!!!!


6 comentários:

Arisu disse...

Uau...! Adorei a tua prespectiva da cidade a que chamo casa. :D
Ca para o meu lado, quando fui ao porto, achei estranho as pessoas falarem tão alto umas com as outras, e lembro-me que andei muito. (mas não sou balofa xD) Acho que por acaso as pessoas em Lisboa são mais fechados... "Não fales tão alto, filho, ninguem tem de ficar a saber onde moramos" são frases frequentes lol

PS: Quanto ao "quase 1.50€ de bilhetes de autocarro e metro, devias ter guardado o cartaozinho verde, era só carregá-lo, e as viagens ficavam logo a metade do preço. :b

Beky disse...

é, são pessoas menos alegres... parece que estão sempre tristes!

quanto ao cartaozinho verde, criei uma fila gigantesca atrás de mim porque enganei-me e tirei o cartão azul (que se usa no porto) em vez de tirar o verde, e não estava a passar... xD

Por fim devo salientar que achei muita piada ao facto de não conhecerem a palavra 'repa'. Que significa 'franja'.

beijinhos e volta sempre Arisu.

Rui Bastos disse...

Ah sua portuense esquisita! xD Realmente é diferente, sim senhor, e essa do repa... o.O

Beky disse...

é, e lê-se rêpa, não é répa, como alguns amigos lisboetas diziam :)

FeelingNerD disse...

Ahaha, post a maneira.
Bem, todas as outras pessoas no metro devem vos ter achado bastante estranhas por estarem a falar com o bebado (x

Beky disse...

na verdade acharam piada, e no fim um rapazinho tambem ganhou coragem e tambem começou a falar com ele. xD